Manjericão

Majericão (Ocimum gratissimum)

 

Reino: Plantae

Divisão: Magnoliophyta

Classe: Magnoliopsida

Ordem: Lamiales

Família: Lamiaceae

Gênero: Ocimum

Espécie: O. gratissimum

Nomes Populares: Manjericão, Alfavaca, Alfavaca-cheirosa, Alfavaca-de-jardim, Alfavaca-doce, Alfavaca-d’américa, Basilicão, Basílico, Erva-real, Manjericão-branco, Manjericão-de-folha-larga, Manjericão-de-molho, Manjericão-doce, Manjericão-grande

Família: Lamiaceae

Categoria: Ervas Condimentares, Medicinal, Plantas Hortícolas

Clima: Equatorial, Subtropical, Tropical

Origem: Ásia, Índia

Altura: 0,4 a 0,6 metros, 0,6 a 0,9 metros

Luminosidade: Sol Pleno

Ciclo de Vida: Perene

O manjericão é uma planta herbácea, aromática e medicinal, conhecida desde a antiguidade pelos indianos, gregos, egípcios e romanos. Ele é envolto de cultura espiritual e simbologismos, sendo, inclusive, considerado sagrada entre alguns povos hindus, por representar Tulasi, esposa do deus Vishnu. Está relacionado com sentimentos de ódio, amor e luto, mas com certeza é mais amplamente conhecido pelos seus poderes culinários.

O manjericão apresenta caule ereto e ramificado, e atinge cerca de 0,5 a 1 metro de altura. Suas folhas são delicadas, ovaladas, pubescentes e de cor verde-brilhante. As inflorescências são do tipo espiga e compostas por flores brancas, lilases ou avermelhadas. Sua polinização é cruzada e os frutos são do tipo aquênio, de coloração preto-azulada. Ocorrem mais de 60 variedades diferentes de manjericão, com variações na cor, tamanho e forma das folhas, porte da planta e concentração de aroma.

Ocimum gratissimum, popularmente conhecida como alfavacão, alfavaca-cravo, manjericão-cheiroso ou simplesmente alfavaca ou manjericão, é uma espécie do gênero Ocimum, provavelmente originária da Índia e subespontânea em todo o Brasil.

As folhas do manjericão apresentam sabor e aroma doce e picante característico. Elas são utilizadas secas ou frescas na preparação de diversos pratos quentes ou frios, e estão intimamente relacionadas à gastronomia italiana, onde são matéria prima principal de pestos e molhos. O manjericão combina-se perfeitamente com pratos que levam tomate, azeite, limão, carnes vermelhas, massas e queijos. Ele também é produzido em larga escala para a extração de óleo essencial, que é utilizado na indústria de alimentos, bebidas, perfumaria e outros produtos.

Deve-se cultivá-lo sob sol pleno, em solo fértil, bem drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente. Pode ser plantado em vasos, ou diretamente em canteiros adubados. Suas pequenas flores atraem abelhas e o lugar ideal para o plantio do manjericão é próximo a cozinha, onde ficará disponível ao cozinheiro. Não tolera frio, geadas ou calor excessivo. Aprecia o clima subtropical, tropical e mediterrâneo. Não suporta muitas colheitas subseqüentes, exigindo o replantio. Multiplica-se facilmente por estacas de ponteiro, postas a enraizar na primavera ou por sementes.

Usos medicinais:

Indicações: infecções da pele, infecções das vias respiratórias, rachaduras nos mamilos, bronquite, cólicas, febres, flatulência, insônia, problemas digestivos, reumatismo

Propriedades: analgésica, antitérmica, antiséptica, digestiva, emenagoga, expectorante, sedativa

Partes Utilizadas: folhas

O óleo essencial de Ocimum gratissimum contém 70-80% de eugenol (Gupta, 1994; Lorenzi & Matos, 2002), sendo importante a para a produção comercial de eugenol na Índia, onde vem sendo cultivada. A planta mostra alguma evidência de atividade antibacteriana, sendo bastante utilizada na medicina, indústria e agricultura em função das propriedades antifúngica, antibacteriana, antidiarreica, hipoglicemiante e antiinflamatória. Apresenta ainda, ação antisséptica local, sendo utilizada como aromatizante bucal.

Estudos apontam que podem ocorrer variações drásticas na composição química do óleo essencial, quando a planta é coletada em diferentes horários, na região equatorial, especificamente na cidade de Fortaleza, capital do Ceará no Brasil. Nessa localidade, a concentração de eugenol pode variar de 98% quando a coleta é realizada ao meio dia, para aproximadamente 11%, se a coleta da espécie for realizada no final da tarde, aproximadamente às 17h.

Testes em cobaias provaram que o óleo essencial relaxa os músculos do intestino delgado, de acordo com o uso tradicional da planta para o tratamento de distúrbios gastrointestinais e do trato urinário. O banho preparado com as folhas é usado externamente para combater qualquer tipo de micose. O xarope das folhas com mel é usado contra tosses, dores de cabeça e bronquites. A decocção das raízes é usada contra diarreias, distúrbios do estômago, dores de cabeça e como sedativo para crianças. O xarope preparado com as raízes é indicado contra tosses e dores de cabeça.

Uso culinário:

É uma planta com diversas aplicações na área da culinária, é utilizada em molhos de macarrão, pizzas e temperos para churrascos. Os ramos ainda verdes são usados em saladas, ou, secos, como condimento.

 

Referências:

Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Ocimum_gratissimum. Acessado em: 12 jul 2021.

Disponível em: https://www.jardineiro.net/plantas/manjericao-ocimum-basilicum.html. Acessado em: 12 jul 2021.

Os comentários estão encerrados.