Cravina

Cravina (Dianthus)

 

Reino: Plantae

Clado: angiospérmicas

Clado: eudiciotiledóneas

Ordem: Caryophyllales

Família: Caryophyllaceae

Gênero: Dianthus

Espécie: D. lusitanus

Nome Científico: Dianthus chinensis

Nomes Populares: Cravina

Categoria: Flores Perenes

Clima: Mediterrâneo, Oceânico, Subtropical, Tropical

Origem: Ásia, Europa

Altura: 0,1 a 0,3 metros

Luminosidade: Meia Sombra, Sol Pleno

Ciclo de Vida: Bienal, Perene

 

Vedete dos jardins sulinos, a cravina é uma miniatura de cravo. Suas flores são solitárias, simples e de coloração branca, rosa ou vermelha, com tonalidades e mesclas destas cores. Apresenta também pétalas largas e com bordos serrilhados. Suas folhas são lanceoladas e afiladas de coloração verde clara. A cravina é utilizada em maciços e bordaduras, e cria um belo efeito campestre.

Devem ser cultivadas a pleno sol, em solo fértil composto de terra de jardim e terra vegetal, drenável. Exige ainda regas regulares e reforma anual dos canteiros. Aprecia o clima frio. Multiplica-se por sementes.

 

Referências:

Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Dianthus_lusitanus. Acessado em: 23 jul 2021.

Disponível em: https://www.jardineiro.net/plantas/cravina-dianthus-chinensis.html. Acessado em: 23 jul 2021.

Os comentários estão encerrados.